AVATAR – Um patamar (MUITO) acima


Cinema fantástico é isto!

Já estava exposto o cartaz do filme há mais de um mês no Belas Shopping, mas só há duas semanas é que vi o trailler no youtube. Fiquei bastante ansioso por ver o filme pois o trailler é bastante convidativo e a expectativa criada por Hollywood (até um documentário sobre o James Cameron vi, imaginem só) à volta do filme mais caro de sempre que demorou quase três anos a fazer (!) é imensa.
Fui apanhado de surpresa pelo preço do bilhete (1.800 Kwanzas – aprox. 16 €), mas logo me apercebi que o valor se devia ao facto de ser um filme 3D. Na minha opinião o ponto negativo, talvez o único, foram mesmo os óculos. Muito desconfortáveis e, quando se tem à frente um palerma que vai para o cinema trocar SMS’s com uma iluminação forte no telemóvel, reagem mal aos reflexos. Contudo, saliento a plateia madura que acabou por proporcionar uma boa sessão.

Olhá sinopse:
O filme passa-se no futuro num mundo verde que, aqui a ideia já está explorada demais, contém um minério que se vende na Terra a preços loucos.
Um ex-fuzileiro hemiplégico recebe a notícia da morte do seu irmão, que trabalhava como cientista nesse mundo, Pandora, e por ter um DNA semelhante é convidado a participar na campanha científica ocupando um organismo que é uma combinação de DNA alienígena com DNA humano, um Avatar.
A missão é comercial, científica e, como manda a sapatilha em todos os filmes americanos, militar. A história não tem nada de mais. O herói adapta-se à vida como alienígena, apaixona-se por uma “pescadinha” azul e vira o bico ao prego enfrentando o almighty army of the USA. Mas não é uma história muito elaborada que se pede num filme destes, mas sim espectáculo. E James Cameron conseguiu dá-lo.

Todo o planeta é desenhado ao pormenor usando muitos elementos do fundo dos oceanos, como seres assemelhados a pólen que voam como as medusas e fotoluminescência. Os habitantes locais são seres pseudo-selvagens, com uma lingua própria, bem maiores que os humanos, com corpos azuis e movimentos felinos, com tranças com terminais sensitivos que os ligam a toda a “energia” do planeta. Os animais são desenhados ao pormenor, os sons são intensos, as cores… as cores são magníficas! A componente visual leva os nossos sentidos ao extremo e houve mesmo alturas em que me “desviei” de projectéis e senti o vibrar dos motores. Até a maquineta de levantar contentores do Alien, onde a Ripley entrava e dava uma coça ao bicho, aparece reformulada num exosqueleto bélico muito mais versátil e com movimentos loucos. Aliás, todos os movimentos neste filme são loucos. Os saltos dos Na’vi (o povo local), os vôos dos helicópteros, o simples cair das fagulhas,… é um despertar de sentidos que eu julgava impossíveis de obter sentado numa sala de cinema. Excepto aquela vez em que a… Bom, isso é outra história 😉

É, sem sombra de dúvida, o futuro do cinema e já estou a ver hordas de nerds tipo Guerra das Estrelas a aparecerem vestidos de Na’vi. Fico à espera do Spielberg ou do Lucas, porque não serão muitos mais os capazes de igualar uma produção destas.

73 milhões de dólares no 1º fim-de-semana só nos EUA diz bastante.
Venha a sequela.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Treilas. ligação permanente.

Uma resposta a AVATAR – Um patamar (MUITO) acima

  1. Telmo diz:

    É isso mesmo, eu ainda estou a meio do filme (é grande) e vou agora acabar de vê-lo. Mas pra quem ainda não teve um ‘cheirinho’, vou já avisando que é excepcional, mas daí a pagar 16€… hummm, acho que fiz bem em tirá-lo da net 😛
    Só um àparte, fiquei também muito bem impressionado com o filme 2012. (de 2009 porque o de 2008… eca!) Acho que tanto um como o outro voltaram a revolucionar os efeitos do cinema tal como o Matrix conseguiu hà uns anos atrás.

    Vão ver.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s