Viagem ao Planalto Central (3ª parte)

Caála
CartazCaala
Vinte e poucos quilómetros a Este do Huambo, numa estradinha bem porreira com mais uns monstros de pedra situa-se a capital do milho – Caála. É uma cidadezinha bem simpática com alguns marcos bastante interessantes.
PlacasCaala
À saída para a Ekunha (onde eu queria ir visitar a Ilha dos Amores, mas ficava muito longe) encontra-se um marco turístico com uma vista fantástica – o túmulo do soba Huambo Calunga, o primeiro habitante da zona.
Campa
Tumulo
Na saída para Benguela, no topo de um monte em cuja base se encontra o estaleiro da Odebrecht com campinho de futebol e tudo (hehe), localiza-se a Capela da Senhora do Monte.
Capela
Além da beleza do edifício contam outros detalhes para embelezar este espaço: as escadinhas, a vista para a Caála, a disposição das 15 estações da Via Dolorosa em azulejos da Marinha Grande (se não me engano), uma visão de 360º com vários “monstros” à vista, os locais de repouso para os visitantes,…
VistaCaala
VistaCapela
VistasCapela
(Já meti uma imagem deslocada :P)
A cidade era servida pelo Caminhos de Ferro de Benguela e era através deles que servia o país de milho.
Vale a pena visitar.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Pessoais e transmissíveis. ligação permanente.

11 respostas a Viagem ao Planalto Central (3ª parte)

  1. kianda diz:

    No meu tempo era Cahala … não Xó!?

  2. XO diz:

    Well, já vi escrito das 2 maneiras, não sei dizer qual das 2 está correcta.
    Adorei a viagem engricky, pode contar sempre com a nossa companhia.

  3. engricky diz:

    Vinde 😀
    Já estou do lado de cá do equador e mais dia menos dia devo colocar mais umas fotos da vinda e uma estorinha a rasgar 😉

  4. Bibbas diz:

    Saudades de Angola no coração. Obrigada pelas fotos:)

  5. engricky diz:

    Não tem nada que obrigadar 😉 Volte sempre.

  6. Miguel A. diz:

    Fiz a semana passada esta viagem, passeando pelos lugares das fotos e revivendo o que, afinal, não tinha vivido ainda…

    A capela lá no alto é de uma tranquilidade fabulosa. A vista esmagadora, e senti-me no alto do mundo…

    Luanda-Lobito-Benguela- Huambo-Caala-Wako Kungo em 6 dias; todo roto, mas uma viagem para ficar na história…fabuloso.

  7. Miguel A. diz:

    Wako Kundo, penso eu de quê…

  8. engricky diz:

    Ainda não experimentei Lobito – Huambo, mas deve ser muito fixe. Dizem que Huambo – Bié também é engraçado.
    Acho que é mesmo Wako Kungo 😉

  9. migas diz:

    Ou será Waku Kungo? Só para confundir mais um bocadinho 😛 Acabei de pôr no google, e foi isso que apareceu. Isto porque não me dava jeito nenhum, escrever um documentozinho, com gralha! 😉

    Help me, seus viajados! 😀

  10. engricky diz:

    É mesmo como diz a jovem engenheira, WakU Kungo.
    Estou a dever às señoritas arriba o final da viagem e aí poderei colocar umas fotos do Waku Kungo.

    Quanto ao “Help me”, mano Miguel arranja só aí uns 2.000 à mana e lhi manda mêmo p’ró Planalto Central de Iace que eu tou fraco, ya? 😉

  11. migas diz:

    Oh, és um tonicho… Thanks! 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s