Aiué!

Seguido de um Hiiiiiiiii, PUM! E já estava o indivíduo a rebolar pelo pára-brisas do gira-bairro e a cair no chão.

Pois é, já tinha feito referência à ideia generalizada da maior parte dos angolanos que a estrada é dos peões e os carros é que têm que se desviar, mas na passada 4ª-feira alguém se deu mal. Após obrigar uma outra viatura a enfiar-se pelo passeio para se desviar de sua excelência, me ter obrigado a uma travagem a fundo e ter continuado calmamente a atravessar a Marginal de Luanda com as mãos nos bolsos e um ar despreocupado, a besta só não se lembrou que vinham carros do outro lado. O engraçado foi ver a mudança de expressão do “Vais-me atropelar? Experimenta então…” para o “Aiué!”. Só tive pena do gira-bairro.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Pessoais e transmissíveis. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s