Hit and run

Foi das primeiras coisas que me disseram quando comecei a conduzir em Angola “Se atropelares alguém não pares no local. Vai imediatamente à esquadra mais próxima e relata o sucedido.”. Na altura pensei para comigo “Que estupidez. Então, a pessoa arrisca-se a morrer ali…”. Mas fizeram questão de me explicar: “Se páras o carro e vais ver como está a pessoa, quer tenhas a culpa ou não, arriscas-te a ser linchado.”. Ok! Percebido, chefe. Riscar da lista das obrigações morais.
Há uns dias atrás fomos informados que um conhecido estava na esquadra porque tinha atropelado uma criança na Ilha. A criança morreu. Não tenho ideia de como foi o acidente, mas tenho a certeza duma coisa: devido à estupidez de uns devem morrer muitos outros pela simples falta de cuidados básicos pós-traumáticos.
“Há duas coisas que são infinitas: a estupidez humana e o Universo. E não tenho a certeza em relação ao Universo…” Albert Einstein

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Pessoais e transmissíveis. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s